e o que são essas borboletas

que me saúdam

quando o pensamento desce em ti

e o fogo sobe

a frieza abranda

e o mundo lá fora se cala

numa imensidão de gemidos

ora contidos

ora rugidos

até que eu atinja

com a alma

o ponto em que tu me tocas

e ambos nos tocamos

trocamos energias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s