Orientação lunar

A sensação da tua presença permanece pairando minha existência

como o espírito da revolução numa cidade em chamas.

Teus lábios se afastam de mim.

E eu continuo com o gosto deles na minha língua

como uma memória pueril que guardamos num cômodo especial da mente.

Tu és tão leve e tranquilo, e sou densa e irritada.

Porém tua presença é tão pesada

quanto uma pétala despencando sob meu ser 

e fazendo dele uma intrépida flor

Peço orientação à Lua

enquanto tu me queimas com o Sol refletido no teu sorriso.

Estendo a mão para ser guiada pela tua

sem saber se tu estás tão perdido quanto eu.

E só posso implorar por gentileza

pois aprendi a descansar recentemente

após longos meses andando em círculos

buscando uma saída para fora de mim.

Lua, devo convidá-lo para entrar?

Não quero sentir o desejo de sair de mim para alcançar alguém novamente.

Ele está disposto a ficar?

ou é somente o vagante almejando embaraçar minha mente?

Só posso deixar a porta aberta

e esperar que ele entre para partilhar do chá.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s