Trilha de flores mortas


E eu sinto que tu deixas um rastro de destruição na vida das mulheres que tu passas. Um caminho que, na memória delas, pode ser se apresenta enevoado, bagunçado, caótico, humilhante até…

Na minha vida tu deixaste uma destruição consideravelmente significativa. Tenho dificuldades de admitir até para mim mesma o impacto que tuas ações provocaram em mim, sobretudo na minha saúde mental. Não posso te culpar pela carga toda, seria reduzir meu estado psicológico a um nível simplório de causa e efeito evocado por ti, quando esse estado vem desde a minha adolescência.

O que quero dizer é que tu machucas, sabe? Não sei com que intenção ou até mesmo se há uma… mas tu te esquivas das flores pisoteando-as, deixando apenas a destruição de coisas belas para trás.

E eu só posso esperar que, um dia, as flores renasçam mais fortes do que eram quando tu cruzaste os seus caminhos. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s