A história é cíclica?

Numa chuvosa tarde (quase noite) de primavera

me são evocadas memórias

de dores passadas

nas quais eu me tomei por merecedora da inexistência

E a história se repete de alguma forma cármica

ou sou eu que não aprendo e me contento em persistir no erro?

Ao final do dia, concluo que a dor abstrai-se das memórias

de modo que me sobram experiências e músicas boas para recordar minha trajetória

Ao amanhecer, somente existem as lembranças de uma vida com histórias para contar

E numa chuvosa tarde (quase noite) de primavera…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s