Ela é tão leve como a brisa primaveril

num clareira inundada de energias etéreas

E a sua pele emite uma genuína tranquilidade perante o caos.

Ela se considera uma criança.

Aprendeu a cantar as canções sussurradas pela vida recentemente.

Ela sempre acha que está atrasada.

Para a aula, par a reunião, para a vida…

Quer adiantar, quer voltar atrás…

tão impaciente…

Não é capaz de deixar as rédeas de lado

nem mesmo os fantasmas de uma ilusão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s