It’s a long way down from the top to the bottom

~it’s  long way back to the high from where I am~

Hoje dormi o dia todo. Gostaria de ter dormido mais, sonhado mais e sentido menos.

Existe um sentimento me sufocando que não consigo nomear nem identificar.

Não há música triste que consiga saná-lo. Na verdade, as únicas músicas capazes de trazê-lo a tona de forma mais potencializada são aquelas que eu escutava contigo em dias que a vida pulsava em minhas veias em terras além do horizonte. Consigo reviver o momento em que tu colocaste ela para tocar e o instante em que fiquei interessada nela. Escutei-as durante toda minha viagem pela Espanha, pois me traziam sentimentos e lembranças boas contigo. Escuto-as nos finais de semana para sentir a dor de não ter mais tua sinergia ao meu redor. Sinto-me me culpada e envergonhada por fazer isso. Sei que tu não lembra de mim ou das músicas que te mostrei ou dos sentimentos que te apresentei. Se é que tu sequer ficou interessado de fato.

O que aconteceu? Não posso cobrar de ti a mesma intensidade com que eu me relacionei contigo. Mas eu desejo tanto uma explicação do que ocorreu para tu te afastar, não aguento mais ponderar o que deu errado e nem o que há de errado comigo e contigo.

Sigo vazia. Sigo convicta de que não faço o “tipo” de ninguém. Pode ser que eu sinta demais, seja intensa demais num período de tempo muito curto. Isso assusta, eu sei, mas não consigo me controlar. Não sei se quero me controlar.

Preciso de direção. Estou perdida de uma forma que não sei se posso voltar e tomar outra direção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s