Um copo

Sete dias

Incontáveis sentimentos.

Uma pessoa

Dois extremos

Infinitas formas.

Num copo, incontáveis sentimentos transbordam ao longo de sete dias.

Na primeira metade da semana, um dos extremos se agita dentro de mim. Saciando minha sede de sentir-me viva.

Aproximando-se o fim, o copo já está vazio. E o que me sobra é o outro extremo.

E quem sou eu no meu extremo?

Sou rasa.

Sou razão. Sou armadilha. Sou o padre que me condena à fogueira.

Sou a fogueira que me queima.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s