la-femme-damnee

La femme damnee – François Octave Tassaert (1859)

 

Filha da Lua,

tua existência é um sacrilégio

a todos os deuses que se julgam grandiosos.

Demônios de eras inomináveis se rasgam em prantos,

implorando por perdão,

por um lugar ao teu lado.

O Deus de um mundo esquecido amaldiçoa tua língua herética,

a fonte de prazer de mulheres que a idolatram, como os homens adoram

a carnificina em nome do Espírito Santo.

Deuses e demônios se prostram diante de ti

apenas para vislumbrarem…

o Paraíso pintado com as cores da tua alma,

no qual eles jamais entrarão,

a qual eles jamais terão.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s