2c589a02e58293403a4acbf0e7cac4c3

Nymphs Dancing to Pan’s Flute – Joseph Tomanek

 

Há sempre um pouco de loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura. E para mim também, para mim que estou destinado à vida, as borboletas e as bolhas de sabão, e tudo o que a elas se assemelha entre os homens, parecem-me ser quem melhor conhece a felicidade.
Quando vê esvoaçar essas almas pequenas, leves e maleáveis, graciosas e brincalhonas, Zaratustra tem vontade de chorar e cantar.
Eu só poderia acreditar em um deus que soubesse dançar.
Aprendi a andar, desde então, deixo-me correr. Aprendi a voar, desde então, não preciso mais que me empurrem para mudar de lugar.
Agora sou leve, agora eu vôo… agora um deus dança em mim.
Assim falava Zaratustra.”
– Assim falou Zaratustra – F. Nieztsche

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s