E por lábios desconcertantes vaguei com pés corroídos de ilusões.

Estes já haviam pisado em prismas e nebulas, mas jamais se deliciaram com algo tão belo e macio.

A alma se acalentou de tal maneira, como se tivesse ouvido a melodia dos anjos…

Era só tua voz. E somente ela.

Meu pés já não precisavam mais andar.

Meus lábios bastaram-se em repousar na calidez da pele dela, mas jamais se cansariam de ponderar o porquê de

alguém não estar beijando-a naquele momento…

… a todo instante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s