Pai

, ele disse que meu corpo é a cena de todos os crimes já cometidos pela humanidade. Ele vê a lua escorregar por entre minhas pernas e bebe dela todas as noites. Ele me abençoa de luzes apagadas porque há demônios em seus olhos.

Pai, ele tem três demônios vivendo em seus olhos, a estrutura óssea de um assassino e a pele de um rei. Sinto-o rastejando dentro de mim mesmo quando ele não está por perto. As tatuagens dele me dão pesadelo enquanto a fumaça que sai de suas narinas me colocam para dormir.

Pai, ele me disse para escrever essa carta para você enquanto me enterra no quintal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s