Helpless

Deixe-me sozinha

A chorar a solidão

Debaixo da mesa da cozinha

Enquanto me engole a escuridão.

Querido, não te entristeça pela minha maldição perpétua

Pois é fato que já a recebo de porta aberta

E durante a noite

Um anjo me alicia

Enquanto me canoniza

A sósia impura da Virgem Maria.

Meu corpo imortal

Um demônio molesta

Enquanto declara seu amor angelical

Ao som de sua bestial orquestra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s