Olhos púrpura

Você é esse meio opaco e ao mesmo tempo transparente. Não deixa a luz penetrar através de si porque acha que pertence à escuridão. Mas ainda mantém seu peito aberto pois necessita gritar suas revoltas de fim de tarde, quando os demônios da loucura se levantam e revogam por seus olhos púrpura.
Não sei do que estou falando. Não sei mesmo. É só que você me instiga.
Faz-me querer trepar com seu genialidade.
E quanto mais ouço-lhe falar, quanto mais seus lábios se movem, mais quero sentir-me um ser parvo, medíocre e desprovido de sendo comum. Quanto mais palavras suas flutuam, mais certeza tenho de que estou próximo de descobrir o segredo do Universo.
Eu não quero ser melhor quando estou com você. Não acredito nisso. Não quero mudar por alguém que não seja eu mesma.
Eu não quero ser melhor quando estou com você. Eu só queria ser.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s