Querida estrela

Os dias se tornaram natimortos
A chuva cai de cabeça para baixo
O sol apareceu pendurado numa árvore
E não sei mais o que faço.

Se não posso controlar a gravidade
Nem me tornar uma tragédia transparente
Ao menos posso tentar cavar um buraco
que me leve à uma galáxia diferente.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s