Cavernas

Diga-me onde é teu esconderijo
E eu te conto os meus segredos.
Não conto se tu não contares
Viajarei em teus lábios escarlate
Dourarei teus olhos oceânicos
E tu apenas me farás um, e apenas um, favor:
Irá me salvar dos demônios que ameaçam devorar minha sanidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s