Simples(não)mente

Tem um tristeza tamanha que vem me seguindo faz mais ou menos 1 ano.
De onde ela veio? Não se sabe. Também não sei pra onde ela está me levando, mas posso afirmar que não é para onde desejo ir.
Dizem que quando se chega a essa idade esse tipo de vazio sempre encontra um lugar relativo em nossa vida, e tenho algumas teorias que explicam tal acontecimento.
Talvez, apenas talvez, seja essa mudança brusca de realidade que presenciamos ao passar da infância para a adolescência. Risadas fáceis são sempre arrancadas. O simples fato de o meu desenho favorito estar sendo exibido no momento em que eu acordava já era motivo para ganhar o dia.
Simplicidade: essa a palavra. Tenho que encontrar mais simplicidade, deixar ela me encontrar, temos que nos esbarrar na padaria, temos que trocar ideias e, quem sabe, nos apaixonarmos perdidamente. E na melhor da hipóteses, a tristeza vai embora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s